A carta

Mamãe Acordei hoje com saudade do tempo em que dizias menino acorda vai trabalhar e eu ficava de lado e continuava a dormir Hoje não já acordo correndo O caminhão velho urra na porta com impaciência Pego meus materiais e vou para mais um dia de corte de cana Café que café? Durmo cortando cana sonho cortando cana tudo para ganhar o que gasto Nunca pude cumprir minha promessa de lhe mandar um dinheirinho pelos correios Talvez nunca no ritmo que as coisas vão Quem sabe se cortar mais cana em vez de dormir.

 

De: Lourival Serejo

 

  • Compartilhar:


Lourival Serejo

O escritor Lourival de Jesus Serejo Sousa nasceu na cidade de Viana, Maranhão. Filho de Nozor Lauro Lopes de Sousa e Isabel Serejo Sousa. Formou-se em Direito, em 1976, especializando-se em Direito Público, pela Faculdade de Direito do Ceará, em 198
Saiba mais

Contatos

  • email
    contato@lourivalserejo.com.br

Endereço

Desembargador Lourival Serejo